terça-feira, outubro 27, 2020

A partir de 2022 a ARM não terá processadores de 32 bits, apenas 64 bits

COMEÇA DEPOIS DA PUBLICIDADE

ARM anunciou que a partir de 2022 irá abandonar processadores de 32 bits, focando apenas nos modelos com tecnologia 64 bits.

A mudança começará a valer para seus projetos revelados a partir de 2022, eles usarão apenas 64 bits para trazer mais desempenho e outras melhorias.

Como a ARM faz apenas projetos e não produz chips, a mudança deve afetar apenas os processadores que serão lançados em 2023.

ARM abandonará processadores 32 bits em 2022

De forma oficial, a ARM revelou que todos os seus projetos para 2022 e diante não contarão com tecnologias de 32 bits, isso significa que a partir do ano indicado, a tecnologia utilizada será apenas 64 bits.

ARM logo

Mesmo com o ano de 2022 na mira, a verdade é que os processadores apenas 64 bits devem começar a chegar apenas em 2023.

A ARM vende apenas projetos para os chips, temos a CPU Cortex e a GPU Mali, esses projetos são revelados em um ano, mas só chegam como um produto no ano seguinte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para deixar tudo mais claro, a ARM revelou como acontecerá esse movimento, o Cortex-A78 foi apresentado nesse ano, a evolução dele será apresentada em 2021 e será conhecida pelo codinome Matterhorn, será o último com suporte para 32 bits, já em 2022 teremos o Makalu, que será o primeiro totalmente 64 bits.

O que muda com processadores apenas 64 bits?

No lado do chip temos a possibilidade de criar chips menores, apenas com a tecnologia 64 bits que será utilizada, esse espaço extra pode ser usado para deixar o mesmo menor ou adicionar novos recursos e melhoramentos.

64bits

Para os desenvolvedores a curto prazo não muda muito, mas a longo prazo eles poderão forcar apenas em versões 64 bits para seus aplicativos, que poderão apresentar desempenho até 20% maior.

Sem processadores 32 bits em 2022, o que muda para o Android?

Na verdade, esse abandono do 32 bits e foco maior para 64 bits não mudará em nada no sistema Android, não por um longo tempo.

O Android 5.0 Lollipop estreou o suporte para processadores 64 bits para o sistema, desde então são suportados as tecnologias de 32 bits e 64 bits.

Em agosto de 2019 o Google começou a obrigar que aplicativos de Android tenham suporte para versões de 64 bits, assim esses processadores podem utilizar da melhor forma as aplicações.

Android Logo

O Android só terá problemas com processadores de 32 bits se o Google não trazer suporte, o que não deve acontecer pelo menos com o Android 12, mas devemos ficar de olho nas versões futuras.

E mesmo se o suporte para processadores de 32 bits chegar ao fim no Android, ele iria afetar apenas processadores bem antigos, já que muitos desde 2015 já contam com tecnologias 32 bits e 64 bits integradas.

Resumo

O abandono da tecnologia 32 bits em processadores da ARM é por um bom motivo, a evolução da tecnologia e apoio apenas para o que realmente poderá melhorar.

No momento isso não mudará nada no Android e deve continuar assim a longo prazo, só precisamos se preocupar se o suporte para 32 bits chegar ao fim no sistema, algo que não deve acontecer tão cedo.

Lembrando que a ARM foi comprada pela Nvidia, a venda foi realizada por US$ 40 bilhões de dólares e o foco é que a Nvidia melhore as suas tecnologias de inteligência artificial.

Via: Androidauthority

PUBLICIDADE
Confira mais em
Marcos Gonçalves da Silva
Escritor e dono do ajudandroid.com.br, com a mente focada em trazer notícias, jogos, aplicativos e informações diferentes do mundo Android.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia Mais