Samsung e Corning trabalhando para criar uma alternativa ao UTG flexível

Marcos Gonçalves da Silva
Galaxy Z Flip

Samsung e Corning já estão trabalhando juntas para criar uma alternativa ao UTG, seu vidro dobrável ultrafino.

O UTG, Ultra-Thin Glass, conhecido em português como tela ultrafina, estreou no Galaxy Z Flip, algo que causou até polêmica na época por parecer de plástico.

Com o novo Galaxy Z Fold 2, a Samsung ainda utiliza a tecnologia UTG, já que é a melhor disponível nesse momento para as telas dos dispositivos dobráveis.

Samsung e Corning juntas para criar um novo vidro flexível

Atualmente a Samsung utiliza o substrato de vidro da empresa alemã Schott, que inclusive possui um contrato de exclusividade com a fabricante.

Samsung telefone flexível

Mas a Samsung começou a se unir com a Corning para criar um novo vidro flexível, a intenção é melhor ou pelo menos diminuir os custos da tecnologia UTG atualmente.

Já faz um tempo que a Corning revelou que está trabalhando em uma proteção para telas flexíveis, o Gorilla Glass 3D.

Curiosamente a proteção da Corning segundo suas especificações, não seria tão diferente do atual UTG, o que na pratica pode mostrar que a fabricante Samsung está tentando economizar e não melhorar a qualidade do seu produto.

A intenção também é conseguir um maior estoque de substrato de vidro, assim conseguindo manter a produção de um número maior de aparelhos variados e uma grande fabricação de um mesmo modelo com tela flexível.

Mas diminuir esse custo é essencial para melhorar o alcance dos dispositivos, como a tela flexível é um dos itens mais caros para os novos telefones dobráveis, qualquer redução é importante para diminuir o valor final dos aparelhos.

A Samsung também está pensando em novas formas de diminuir outros custos da tela, como melhorar a eficiência da produção em todas etapas em que isso é possível.

Resumo

Tela Gorilla Glass flexível

A Samsung está tentando aumentar o seu portfólio de UTG, assim conseguindo ter preços menores e alcançando um número maior de estoque.

Inicialmente os consumidores não sentirão qualquer mudança, nem na qualidade e nem no preço das telas flexíveis, mas é algo que poderá mudar positivamente no futuro.

Via: Etnews

Tag
Compartilhe o artigo
Siga-nos
Escritor e dono do ajudandroid.com.br, com a mente focada em trazer notícias, jogos, aplicativos e informações diferentes do mundo Android.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.