Titan M: conheça o chip de segurança da linha Google Pixel 3

Chip Titan M segurança Google Pixel 3

Com os novos Google Pixel 3 a empresa adicionou o Titan M, chip de segurança do Google que traz recursos aprimorados e eficientes para muitas situações diferentes relacionadas a ataques que necessitam de proteção extra.

Google Pixel 3 e Pixel 3 XL foram anunciados com muitas novidades, temos entalhe, processador top de linha e muito mais, mas o que realmente chama a atenção é o novo chip de segurança dos aparelhos.

Na verdade a linha Google Pixel 3 possui dois chips diferentes, temos o conhecido Pixel Visual Core, coprocessador que traz recursos para a câmera, permite tirar fotos rápidas, usar o HDR+ e muito mais, mas ele já estava disponível também para os Google Pixel 2 e Pixel 2 XL.

Agora a novidade é o Titan M, novo chip que foi desenvolvido para deixar os aparelhos da linha Google Pixel 3 mais seguros do que nunca, ele é um microprocessador ARM Cortex-M3 de um único núcleo, ele tem 64KB de RAM e suporta ataques de canal lateral e muitos mais, vamos conferir o que ele faz pela segurança.

Chip Titan M segurança Google Pixel 3

Chip Titan M segurança Google Pixel 3

  • Proteção e criptografia de armazenamento

A proteção do chip Titan M no Google Pixel 3 já começa na tela de bloqueio, todos os códigos, senhas e digitais são armazenadas diretamente no chip, o que limita a possibilidade de descoberta, mesmo se utilizarem ataques de força bruta.

Como o chip é independente do restante do hardware do Google Pixel 3, o Titan M também é uma segurança extra na criptografia de armazenamento interno, dificultando ainda mais a descriptografia dos seus dados.

  • Resistencia a ataques internos ou externos

Claro que um chip de segurança como o Titan M precisa ser resistente a ataques, assim o Google Pixel 3 é resistente a ataques que se baseiam em interações anormais, inclusive de componentes, protegendo o usuário das mais recentes ameaças.

O Titan M possui seu próprio firmware que será atualizado quando preciso, nesse caso, o Google Pixel 3 conta com um recurso que nem mesmo o Google pode atualizar o chip sem o consentimento do usuário, o que evita que o firmware seja modificado ou alterado de qualquer forma.

  • Segurança aprimorada para pagamentos

Graças ao Android 9 Pie, o Google Pixel 3 tem muitas novidades de segurança, o chip Titan M utiliza muito bem esses recursos, as novas APIs permitem que o chip salve todas as chaves de segurança, o que evita que malware opere e realize pagamentos, transferência de dinheiro ou qualquer outra ação em seu nome.

  • Segurança do bootloader

O bootloader é o encarregado de iniciar todo o sistema no Android, mas como o chip Titan M é um hardware separado, ele consegue melhorar a segurança do bootloader, que agora conseguirá verificar eficientemente se o Google Pixel 3 está utilizando a versão mais recente do sistema, não deixando o aparelho instalar uma versão mais antiga do Android que possui brechas de seguranças conhecidas.

Outra novidade é que o Titan M ainda consegue bloquear as tentativas não autorizadas de desbloquear o bootloader, assim mantendo o aparelho e sistema intactos e longe de ameaças e modificações que você não fez.

  • Resumo

Chip Titan M segurança Google Pixel 3

O Titan M é uma chip de segurança exemplar, melhorando o Google Pixel 3 no setor de segurança de diversos modos, o que irá proteger tanto o software como o hardware e claro, o próprio usuário e seus dados.

Google revelou que o firmware do Titan M será aberto, a intenção é deixar tudo mais transparente para os desenvolvedores e usuários, assim mostrando na prática que o projeto tem muito potencial e que só tem a evoluir ainda mais.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − treze =

Send this to a friend