Facebook nega que estava gravando históricos de ligações e SMS sem permissão

Facebook

Com muitos usuários ao redor do mundo, o Facebook nega que estava gravando históricos de ligações e SMS sem permissão dos usuários nos dispositivos móveis.

Empresa passa por grandes problemas de privacidade, cada dia está aparecendo ainda mais “falhas” que podem colocar os dados dos usuários em risco.

Facebook nega que estava gravando históricos de ligações e SMS sem permissão de quem está utilizando o aplicativo móvel em smartphones e tablets.

Nos últimos dias a vida do Facebook não está nada fácil, tivemos um grande escândalo envolvendo os dados dos usuários da rede social, mas agora está surgindo ainda mais itens que podem colocar a privacidade dos usuários em perigo.

FacebookO site Ars Technica revelou que o Facebook está registrando dados de chamadas e mensagens SMS sem pedir o consentimento explicito dos usuários, mas claro que a rede social está negando.

Em uma postagem oficial no blog do Facebook, o site explica que os dados coletados são para importar os contatos para o Messenger e Facebook Lite para o Android, que os usuários consentem a utilização e que o recurso pode ser desligado a qualquer momento por quem quiser.

Mas o site Ars Technica vai mais longe e fala que um dos seus escritores nunca instalaram o Messenger (é possível ver através do histórico da loja Google Play), mesmo assim, seus históricos de ligações e SMS estavam sendo coletados, sem mencionar que nunca surgiu no aplicativo Facebook que esses dados estavam sendo armazenados dessa forma.

Facebook histórico de ligação e SMSOutro detalhe é que os aplicativos Messenger e Facebook Lite para o Android chegam com o recurso de coletar dados ativo por padrão, então poucas pessoas sabem o que está acontecendo.

Nos dados coletados temos os históricos de ligações e SMS, eles são bem detalhados, as ligações gravam o número de contato, a data, a hora e até a duração das chamadas e mais.

Com mais um escândalo, o Facebook precisa agir rápido para se manter entre as redes sociais mais utilizadas no mundo, se não mudar a forma que os dados dos usuários são tratados, ninguém irá acessar uma rede social que coloca a privacidade dos usuários em perigo.

Via: Arstechnica

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =

Send this to a friend