Android envia 10 vezes mais dados para o Google do que iOS quando não está em uso

Android Logo

Nova pesquisa mostra que aparelhos com sistema Android estão enviando cerca de 10 vezes mais dados para o Google quando não estão em uso do que o iOS envia para a Apple.

Nos dias atuais em que a privacidade está em alta, a coleta de dados dos usuários parecem não ter fim, ainda mais se você utiliza o sistema Android diariamente.

Uma pesquisa criada por Douglas C. Schmidt, professor de ciência da computação na Universidade Vanderblit, chamada de “Google Data Collection” mostra que o Android é ativamente utilizado para coletar dados dos usuários e consumidores, mesmo quando o aparelho não está em uso.

Claro que a pesquisa revela muitos itens interessantes, a principal descoberta é que o navegador Chrome quando executado em segundo plano envia para o Google cerca de 340 vezes a sua localização em 24 horas, isso sem o aparelho está em uso, em um teste parecido, o iOS (sistema do iPhone e iPad) e o Safari(navegador do iOS) não coletaram dados significados quando o aparelho não estava em uso.

Coleta de dados Google

O navegador Chrome em uma hora pode enviar 50 solicitações por hora para o Google quando está em segundo plano, o que dá cerca de 10 vezes a mais em comparação com o iOS e o Safari.

Com essa grande coleta de dados, o Google pode utilizar as informações para se focar em publicidade personalizada ao utilizar o Adsense e sua rede de publicidade, mesmo que de forma anônima é possível rastrear atividades em páginas de terceiros , esse cookie pode ser associado a conta de um usuário quando ele acessar um aplicativo do Google ou uma página da internet.

Curiosamente nos últimos dias foi descoberto que o Google continua a rastrear os dados de localização mesmo se o recurso de histórico está desativado, mas a empresa já reconheceu o problema e estará em breve desativando de forma definitiva a coleta para quem escolheu não ativar o recurso de histórico de localização.

Coleta de dados Google

Para dispositivos da Apple, a fabricante revela que a maioria dos dados coletados são para melhoria de seus serviços, sugestões para a assistente Siri e ajudar a descobrir sites que estão consumindo muita energia e memória no navegador Safari, os dados ainda são enviados de forma anônima e só são coletados se o usuário permitir explicitamente na ativação do dispositivo.

Você pode saber mais sobre a pesquisa acessando o PDF com todas as informações.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 11 =

Send this to a friend