Relatório mostra Android Oreo em 5% dos smartphones, primeiro lugar fica para a versão 7 Nougat

Android 7 Nougat versão de teste

No mais recente relatório do Google, descobrimos que o Android Oreo está em quase 5% dos aparelhos, mas primeiro lugar aparece com 30,8%, Android Nougat é o mais utilizado do momento.

Novamente podemos conferir quais as versões do sistema Android que mais estão equipando os smartphones atuais.

Relatório mostra Android Oreo em 5% dos smartphones, primeiro lugar fica para a versão 7 Nougat, mas outras variantes também se destacam.

A versão mais recente do sistema Android é o Oreo (8.0 e 8.1), como sempre acontece, ela é uma das menos utilizadas, já que as fabricantes demoram alguns meses para liberar a novidade para seus aparelhos, isso quando atualizam.

Android 8.0 OreoO Android Oreo aparece com o total de quase 5% (4,6% especificamente), um valor baixo, mas dentro do esperado, já que como falamos, as fabricantes demoram para atualizar seus aparelhos.

Quem ocupa o primeiro lugar é o Android Nougat (7.0 e 7.1) que está equipando 30,8% dos aparelhos atuais.

Logo atrás temos o Android Marshmallow (6.0) que conseguiu alcançar o valor de 26%, o que é muito alto para uma versão que foi liberada três anos atrás.

Em terceiro lugar temos o Android Lollipop, (5.0 e 5.1) que estão equipando 22,9% dos dispositivos, ele foi lançado há quatro anos, mas como muitos aparelhos foram abandonados nessa versão, os usuários continuam utilizando os dispositivos até hoje.

Relatório Abril 2018Por fim, ainda temos o Android KitKat (4.4) com 10,5%, Jelly Bean (4.1, 4.2 e 4.3) tem 4,5%, Ice Cream Sandwich (4.0) com 0,4% e Gingerbread (2.3) ainda está em 0.3% dos aparelhos.

Todos os dados foram recolhidos pela loja Google Play e refletem os aparelhos que visitaram a loja durante um período de 7 dias que terminou no dia 16 de abril de 2018, por isso, os dados são atuais e refletem muito bem como o sistema continua fragmentado.

A mais recente solução para a fragmentação é o Linux, que irá aumentar o tempo de suporte e o Projeto Treble, que separa o sistema, drives e itens da fabricante, mas ainda teremos que esperar alguns meses ou até anos para ver se a iniciativa irá ajudar a diminuir a fragmentação do sistema de verdade.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 13 =

Send this to a friend