Notícias

Google revela que novos Pixel 2 chegam com Pixel Visual Core, unidade de processamento de imagem (IPU)

Google Pixel 2

Pixel Visual Core, novidade está escondida e inativa nos novos Pixel 2, mas em breve será ativada para trazer recursos interessantes.

Aos poucos as fabricantes precisam se destacar em todos os pontos, por isso, muitos estão investindo em processadores personalizados.

Google revela que novos Pixel 2 chegam com Pixel Visual Core, unidade de processamento de imagem (IPU) núcleos extras para outras tarefas que podem ser ativados pela fabricante quando for possível.

Ao adquirir a parte da HTC, o Google tem planos de se diferenciar no mercado, essa atitude finalmente pode ser vista, principalmente com a revelação desses novos núcleos em seus aparelhos.

Google Pixel 2

Quando anunciados, o Google Pixel 2 e Google Pixel 2 XL foram revelados com o processador Snapdragon 835, um dos mais poderosos no ramo de smartphone, mas além dele, o Google trouxe outra novidade aos aparelhos.

Essa modificação é chamada de Pixel Visual Core, que na verdade é uma unidade de processamento de imagem (IPU), componente que está nos dois Google Pixel 2, mas que será ativado somente com o Android 8.1 Oreo, nova versão do sistema que chegará nas próximas semanas.

Confira a imagem do Pixel Visual Core para entender melhor o que iremos explicar:

Google Pixel 2, Pixel Visual Core

Os aparelhos chegam com 8 núcleos de processamento IPU, mas um Cortex-A53, algo parecido que já tínhamos visto no Nvidia Tegra 3, que chegava com 5 núcleos, 4 principais e outro para economia de energia.

Mas no caso do Pixel Visual Core, temos os 8 núcleos IPU para serem utilizados para muitas tarefas relacionadas com imagem, mas o nono núcleo chega para ser utilizado de diferentes formas.

Inicialmente a nova função desses 9 núcleos extras é para gerenciar o recurso de foto HDR+, o melhor é que não irá exigir nenhum processamento dos 8 núcleos tradicionais do processador Snapdragon 835.

Com essa mudança, o Google revela que o recurso HDR+ terá 5x mais desempenho e irá consumidor um decimo de energia que o aparelho no momento atual, já que o recurso está desativado.

Algo bem interessante é que o HDR+ é somente a primeira de muitas tarefas que o núcleo extra será utilizado, mas no futuro ele poderá ser usado para ajudar na inteligência artificial e muito mais.

Então no momento temos que esperar para que a novidade será ativada com a chegada do Android 8.1 Oreo, assim também iremos descobrir como todo o Pixel Visual Core funciona na pratica.

Via: Theverge

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Sou uma pessoa que adora tecnologia, que gosta de ajudar, principalmente quando tem tecnologia envolvida, espero conseguir trazer muitas informações, aplicativos e principalmente jogos para todos que gostam de Android.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *