do Dreamcast jogo de navinha Ikagura chega ao Android

Se você gosta de jogos de navinha e joga muito nas maquinas arcades então provavelmente já deve ter conhecido Ikagura jogo bem diferente dos tradicionais “bullet hell”.

Ikagura foi lançado originalmente para arcade que continha a placa Sega NAOMI (um Dreamcast para maquinas de jogos eletrônicos), o próprio Sega Dreamcast como o Nintendo GameCube e por fim a Xbox Live Arcade também receberam o jogo.

O Jogo Ikagura tem uma particularidade que o torna diferente dos outros jogos “bullet hell”, nele não existe barra de energia e um único tiro e pronto você já perde uma vida, mas o diferencial é as polaridades que sua nave tem, como você podem ver no vídeo abaixo existem dois tipos de tiros um azul e um vermelho (no jogo eles falam que é o preto e branco) e sua nave pode mudar a polaridade da mesma e transformar os tiros inimigos em mais poder para a nave.

Leia:  Jogo Dark Souls pode chegar para Android no futuro

Em resumo se alguém atirar azul em você faça sua nave ficar com a polaridade azul assim você ganha pontos que deixam seus tiros mais fortes, faça o mesmo com o vermelho e tudo ficará bem, mas se você receber um tiro da cor inversa a sua você perderá uma vida.

Ikagura tem muitos prêmios e figura entre os melhores jogos de navinha do estilo “bullet hell” no mundo todo, para quem não sabe o estilho “bullet hell” é o que varias balas inimigas são mostrada na tela ao mesmo tempo onde que para se salvar é preciso muita experiência no jogo, mas infelizmente o jogo é caro o que pode afastar muitas pessoas de adquiri-lo, mas para quem é fã desse estilo o jogo Ikagura é excelente.

Leia:  Ótimo e desafiador jogo de tabuleiro “Unblock me FREE”

Compre agora na Google Play: Ikagura
Conteúdo original do site Ajudandroid

Leia Também:

Compartilhe!
facebooktwittergoogle_plusmail

Siga-nos
facebooktwittergoogle_plusrssyoutube
Compartilhe

Sobre o Autor

Escritor e dono do ajudandroid.com.br, com a mente focada em trazer notícias, jogos, aplicativos e informações diferentes do mundo Android.

Ver todos os artigos de Marcos Gonçalves da Silva